OLHAR DE ANDORINHA / Rogério Bernardes

Olhar de Andorinha é uma compilação de poemas escritos ao longo de cinco anos. Em conjunto, contam uma história que passa por diversas fases: nostalgia, descoberta, paixão, desilusão, autoconhecimento, saudade, amor, vida e morte. Dividido em 7 partes, com ilustrações de Wolney Fernandes, o livro representa o voo, às vezes solitário, de um pássaro cuja simbologia repousa basicamente em duas palavras: simplicidade e esperança.

Olhar de Andorinha é, em resumo, a própria vida do autor, mas bem poderia ser a de qualquer pessoa que, mesmo com os pés no chão, sonha em ser pássaro livre e poder ver o mundo de cima, sempre à espera de mais um verão.  "...meu olhar é de andorinha A passar o inverno cortante Com o pensamento distante No verão ainda não nascido E a guardar, aquecido em seu ninho Em um pedaço de pergaminho O decreto velado do vento Embalado em veludo o aviso: Agora voa!"

“... Meu olhar é de andorinha
A passar o inverno cortante
Com o pensamento distante
No verão ainda não nascido
E a guardar, aquecido em seu ninho
Em um pedaço de pergaminho
O decreto velado do vento
Embalado em veludo o aviso:
Agora voa!”

Nada mais belo e emocionante para um escritor do que o lançamento do seu primeiro livro. É o momento preciso (e precioso) da realização, da ousadia, da exposição, de estar à distância de tudo aquilo que é medo, prisão. Vejo com bons olhos o voo deste poeta-passarinho, que, em Olhar de Andorinha, inicia sua rota totalmente livre de conceitos literários, disposto apenas a conduzir o leitor a uma viagem das mais aprazíveis. Rogério Bernardes apresenta liberdades estéticas, métricas e rímicas, sem perder o ritmo e o vigor da sua poesia.

Aninha-se em suas reminiscências íntimas sob um olhar nostálgico e aguçado, ao qual nada escapa. Em seu cantar, tem muito a dizer para si e para o leitor. Das memórias de infância às reflexões sobre a vida, o amor e o tempo, dedica-se também à metalinguagem e ao fazer poético. “Princesas loucas/ Pura linguagem/ Põem no teu papel/ O que na vida perdes”. “O sangue-poema jorra/ Em formas imperfeitas/ Rimas impetuosas (....) Recita sua coragem/ desafia-me mais um dia/ A escrever”.

Os versos – ora longos, ora curtos – às vezes se fundem na prosa. E entre um adejo e outro, o autor reconstitui sua época da inocência em textos à moda de crônica. “Hoje acordei o menino/ Que nunca parei e vi crescer/ Que ficou perdido na poeira da memória/ Que comia ovo quente, furado com prego”. “O menino curioso terminou preso/ Naquela foto desbotada/ Do álbum que ninguém mais viu”.

Ao organizar a obra em sete partes e contar com ilustrações inspiradíssimas, assinadas pelo talentoso Wolney Fernandes, cadencia passagens singulares: o conflito interior na relação adulto x menino (que se nega a crescer), a ânsia pelo voo de libertação, as decepções, os perigos, as desilusões humanas e o desapego que nos ensina a verdade. Tudo mostrado como uma estrutura circular, retomando a ideia do caos que gera o ciclo vital. Arrojado, Rogério Bernardes percebe que o livro não mais lhe pertence. Resta-nos conhecer os caminhos futuros deste poeta-passarinho.

A possibilidade de alçar voos mais altos dependerá do seu contínuo aprimoramento, pois só quem escreve, quem se permite ao desafio de voar, é quem sabe da árdua missão de escrever. Que seja este o seu ponto de partida para novos horizontes.
Jorge Ventura é poeta, ator, jornalista e publicitário.  Publicou quatro livros (três de poesia e um estudo jornalístico): “Turbilhão de Símbolos”, “Surreal Semelhante”, “Sock! Pow! Crash! – 40 anos da série Batman

Rogério Viana Bernardes nasceu em São Gonçalo, RJ. Desde criança, viu nos livros não apenas um conjunto de palavras formando sentidos, mas o sentido de sua própria vida. A paixão pela poesia tornou-se um caminho sem volta. Desde 2009 morando em Brasília, encontrou na Capital Federal mais do que um novo lar: a inspiração para criar os poemas aqui contidos. Olhar de Andorinha, seu primeiro livro, é o voo inaugural de um homem que se descobriu poeta ao sonhar ser passarinho.

Serviço:

Olhar de Andorinha
Rogério Bernardes

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-3639-9
Formato 14 x 21 cm
144 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home