CRÔNICAS DOS COVEIROS DO CEMITÉRIO VERDE / David Ferreira

Crônicas dos Coveiros do Cemitério Verde é um romance curto, dinâmico, encadeado por crônicas – o gênero de escolha do escritor para contar esta história. No Brasil das classes médias atarefadas, o mundo das relações talvez esteja circunscrito num imaginário cemitério colorido – verde! Lá estão os desejos, os sonhos, as frustrações, os devaneios de toda gente que se sente invisível e sem amigos. Tamanha energia incontida transborda e os personagens explodem em revolta e coragem. Um novo mundo! Será? O mundo pode ser novo a partir da vontade de pessoas invisíveis e sem aliados?

Prepare-se para conhecer um universo do qual, talvez, você nunca tenha ouvido falar. “Não só ali, mas em toda a área abarcada por aqueles muros caiados de um branco gelo, o cheiro recendia inexplicavelmente mais forte do que em qualquer outro dia de enterro.”

Corações simples também batem em peitos cordiais. “Era tudo modorra apesar do viço das flores e a imponência das árvores centenárias com seus cimos frondosos a bailar com o vento.”

Emocione-se com o heroísmo e a ousadia de um grupo de trabalhadores de cemitério que ultrapassaram os limites dos muros da Necrópole. “Fiquei bipartida, parte aqui dentro de mim, fantasmas zumbindo em meus ouvidos; parte lá fora onde o veneno é produzido: o tumulto das cidades, violência e  poluição; a dignidade provada a todo instante; o homem apequenado, oprimido,  enlouquecendo, acotovelando-se para sobrepor mais problemas aos problemas  existentes, coisas, futilidades e falsas necessidades bem acalentadas.”

O quanto é possível conter o desejo de transformação? O universo inaudito talvez seja o nosso.

David Ferreira da Silva é pernambucano de Recife por nascimento em janeiro de 1968, paulistano no crescimento, paulista momentâneo da região metropolitana. Cedo se preocupava com o funcionamento, a interação das coisas, instituições e pessoas, o que o levou a se aventurar academicamente nas ciências políticas e sociais, abandonando-as logo para se ocupar de viver. E de escrever. Sensível aos acontecimentos do país e do mundo, a atomização do homem no mecanicismo das sociedades o levou a registrar em crônicas e poesias menores suas emoções e pensamentos. Crônicas dos Coveiros do Cemitério Verde é sua primeira publicação.
Que venham outras!

Serviço:

Crônicas dos Coveiros do Cemitério Verde
David Ferreira

Scortecci Editora
Crônicas
ISBN 978-85-366-3892-8
Formato 14 x 21 cm 
144 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home