CRONYCONTOS / Augusto Cesar Ribeiro Rocha / Pedro Oliveira Dutra Neto

Um dia, fomos surpreendidos pela descoberta de um ovo – um minúsculo ovo com pintinhas marrons – que ela escondia como um tesouro, em improvisado ninho, e defendia com a bravura de qualquer mãe, ante um perigo. Chocou-o por dias, caprichosamente, até que o ovo acidentalmente se partisse.
(Uma rosa na janela – Augusto Cesar)

Tirei os sapatos e os pés sentiram as carícias da relva, gostosamente. Meus olhos se alongaram sobre as águas barrentas – como fizera tantas vezes, nos meus tempos de menino. As lembranças grudadas nos escaninhos da memória afloraram, banhando-me num silencioso pranto.
(A viagem – Pedro Neto)

Através da palavra – falada ou escrita – ordenamos o nosso pensamento e o submetemos à apreciação de outrem. Partilhamos o que pensamos, o que sentimos, o que imaginamos ser verdade, o que nos comove ou nos indigna profundamente. Aquilo em que acreditamos.
(Ave palavra – Augusto Cesar)

De repente, sonhos foram desfeitos, risos ceifados. E a angústia flutuou na lâmina ignota das horas intermináveis. Tudo aconteceu tão de repente. No momento exato em que ela disse Não te amo mais! e foi-se embora, arrastando nos delicados pés a minha vontade – acorrentada à vontade dela – e apagando em meu olhar o sol matinal da esperança.
(The end – Pedro Neto)

Augusto Cesar Ribeiro Rocha, professor de literatura e produção textual, pós-graduado em Literatura e Língua Portuguesa pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), é poeta, cronista e contista, integrante do Instituto da Poesia Internacional. Tem os seguintes livros publicados: Crepúsculo das horas (Sioge, MA), Existencial de mim, Quimérico, Tecendo as manhãs (Scortecci Editora, SP), de poesia; Rumo ao sol, Além do arco-íris azul, Recados ao tempo em folhas de vento (Scortecci Editora, SP), O que ficou no caminho (Scortecci Editora, SP) e Muito além da vida, de contos. Recebeu Prêmio Publicação no V Concurso Raimundo Correia de Poesia (Shogun Editora, RJ), Menção Honrosa e Destaque Especial, respectivamente, no V e VI Concurso Nacional de Poesia (Revista Brasília, DF). É integrante de coletâneas nacionais expressivas, sobressaindo-se Escritores brasileiros (Crisális Editora, RJ), Os novos poetas do Maranhão (Edição da UFMA), Antologia poética 500 anos (homenagem aos 500 anos do descobrimento do Brasil; Shan Editores, RS), Antologia Internacional – Vol. XI (Del'Secchi, RJ), dentre outras.

Pedro Oliveira Dutra Neto nasceu em Vitória do Mearim (MA) e, aos sete anos, mudou-se para Arari, cidade em que vivenciou a sua saudosa juventude, de que guarda auspiciosas recordações. Transferiu-se depois para São Luís, onde cursou o nível médio e posteriormente ingressou na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Atualmente, é professor de Geografia em escolas públicas e privadas e em cursinhos pré-vestibulares. Dedica-se com intensidade e paixão à prosa e à poesia, tendo escrito livros, como Geografia – Prosa & poesia (Lithograf, 2010), Leriaga (romance inédito), Recados ao tempo em folhas de vento (Scortecci Editora, SP), Rafinha, o poetinha (Lithograf, 2013) e O silêncio do assovio (contos, inédito). É integrante de antologias expressivas, destacando-se Domingo, O bêbado e o desequilibrado e Laços virtuais (Edição AG, SP), dentre outras. Recebeu o terceiro lugar no Concurso de Poesia Brasília “É uma festa”, em 2012. Seus autores prediletos são Augusto dos Anjos, Machado de Assis e Carlos Drummond de Andrade.

Serviço:

Cronycontos
Augusto Cesar Ribeiro Rocha
Pedro Oliveira Dutra Neto
Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-38883-6
Formato 14 x 21 cm 
72 páginas
1ª edição - 2014

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home