Receba nossa Newsletter: Nome Email

SEMENTES DE POESIA NA FLORESTA / José Augusto Fontes


Semente
O sol em ouro vai colorir outro verão
A terra grávida, o mato, uma fruta, o calor
A cada anunciação uma história, suor e disputa
O pão está na canção ávida e tímida de um sonhador
Na flor do outono o tesouro, o ato da impávida imaginação
Para quando chegar o inverno, a chuva com o sabor de labuta
A lua pálida de um cantor possa chorar no nascedouro da emoção
Regando a conduta sólida e doce, calando a dor, se assim for, com amor
Nos campos e nas cidades, na voz sem rumor, a igualdade da nova estação
A cada renovação uma vitória, no sabor e no valor cresce a semente de toda luta.

Melhor chamá-lo de mago. Aquele que transmuta a essência das coisas para transformar a noção da vida. Mago é mais adequado. Afinal, é magia o que ele faz quando manipula o estéril de uma significação convencional e cria imagens que transitam entre o devaneio e o sonho, entre o real e o surreal. É isso que José Augusto Fontes faz quando nos leva a outro nível de percepção.
Francisco Dandão

Nosso autor apresenta de forma singular e instigante os esforços dos povos da floresta para manterem sua identidade diante da investida de forasteiros para explorar a região. [...] O tema do amor é outro capítulo que confirma o talento e o traço marcante do autor. Em “Agora você é um poema”, ele transforma o amor em fantasia, aquela que permite amar sem se perder da poesia. Ou ainda, em “Certeza absoluta”, o vemos postular a vitória da aventura do amor sobre a objetividade, na certeza de que há sempre alguém para quem inventar poesia.
Paulo Barquete

José Augusto Fontes é poeta e escritor nascido em Rio Branco (AC), formado em Letras e em Direito. Escreve desde 1980 em jornais, revistas, coletâneas e antologias locais e nacionais. Publicou com sucesso o livro de contos e crônicas Páginas da Amazônia – Proseando na Floresta, alcançando cerca de dois mil exemplares vendidos. Aborda temas regionais e mundiais, com olhar sensível e escrita apurada. Este é o seu primeiro livro de poesias. Com ele pretende plantar boas sementes.

“Tenho que tirar lá de dentro do meu coração errante alguma emoção para continuar pulsando. Tenho que olhar e filtrar imagens agradáveis, porque disso pode nascer algum sentido, algo que não seja apenas emoção. Tenho que fazer nascer o sentimento, lá de dentro, para que a semente de arte plantada pelo mundo floresça em poesia. É assim que tenho dito. É assim que espero ter escrito.”

Serviço:

Sementes de Poesia na Floresta
José Augusto Fontes
Scortecci Editora 
Poesia
ISBN 978-85-366-5763-9
Formato 16 x 23 cm
144 páginas
1ª edição - 2018

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home