SAUDADES ENTRE DOIS MUNDOS / Valquíria Gazze


Faz já vinte anos que conheço Valquíria Gazze. Faz já, portanto, vinte anos que reviso seus livros. Foram, ao todo, quatro livros. Porém, nunca foram revisões da linguagem apenas. Foram leituras de espírito. Desde o início, eu percebi que, para compreender os livros de Valquíria, era preciso uma outra postura de leitor – era preciso ler a alma implícita nas entrelinhas. Conheci aos poucos a pessoa de Valquíria, sua história de vida, sua família, seus hábitos, suas ideias, seus desejos, seus amores. Então fui conseguindo me aproximar e me apaixonar pelo brilho oculto em cada fresta de seus textos. E fui me embriagando nas intenções e temas, até que vi ressurgir minha própria experiência com o mundo espiritual, inescapável para quem sabe, desde criança, que a vida é passageira e a morte não é um ponto final – a morte é  uma  ponte. E é sobre essa ponte, ou, mais precisamente, sobre aceitá-la como uma ponte que estão embasados os textos e depoimentos presentes neste livro. Sobre a existência corpórea que entende a existência espiritual como algo eterno e  permanente, simultâneo e inevitável. Mais uma vez, Valquíria Gazze não fala por si, fala pelos anjos que a inspiram, fala pelas luzes que a cercam e pelos guias que estão sempre presentes nos momentos de escrita – e posso confessar por mim – nos momentos de leitura e aceitação.  De  leitura  e  transformação. De leitura e evolução.
Celso Cavicchia
revisor, confidente e amigo pessoal da autora

Chega o dia da partida
do ente querido,
a tão temida morte.
Tudo muda na vida.
Parece que o sol 
não brilha mais.
Nada mais no mundo 
tem cor ou graça.
No peito, a saudade se instala 
junto com a dor, 
que parece não terá mais fim.
Mas o tempo não para 
por causa de nosso sofrimento.
Ele segue e nos obriga 
a nos levantarmos todos os dias. 
E também seguimos, 
e carregamos essa dor.
Mas, um dia, alguém nos recorda 
de que Jesus retornou
após morrer na cruz -
não fora um adeus, 
mas sim um até breve.
Entendemos, então, 
que temos um Espírito
que foi criado pelo Deus Eterno.
Assim como Jesus, 
passamos um período 
na carne perecível, 
e, que ao deixá-la,
continuamos vivendo em espírito.
O sol volta a brilhar,
o mundo, a ter cor e graça,
a saudade torna-se mais um 
de nossos sentimentos
e o sofrimento 
vai diminuindo a cada dia.
Maria Aparecida Chitto dos Reis
Dirigente do Grupo de Apoio Entes Queridos

Valquíria de Assumpção Gazze nasceu na cidade de São Paulo (SP). Aos nove anos de idade, mudou-se para São Bernardo do Campo, onde mora até hoje. Em 2000,  publicou seu primeiro livro de crônicas, No Silêncio, a Vida; em 2004, Mistério Entre Nós; em 2010, seu primeiro romance, Perfume de Amor; em 2012, O Amigo que Esperávamos. E agora, Saudades Entre Dois Mundos. Já que não exerce mais sua profissão de advogada, dedica muito do seu tempo a escrever e a proferir palestras, nas quais aborda temas sobre o comportamento humano para reflexão e posterior transformação interior.

Serviço:

Saudades Entre Dois Mundos
Valquíria Gazze
Scortecci Editora 
Espiritismo 
ISBN 978-85-366-5909-1
Formato 14 x 21 cm
148 páginas
1ª edição - 2019 

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home