Receba nossa Newsletter: Nome Email

2018 AGORA A REINVENÇÃO DO BRASIL / Jô de Araújo


Estamos no fim de um ciclo político e no limiar de um novo tempo histórico. Com o advento das tecnologias de comunicação de massas as formas atuais das organizações políticas passarão por grandes mudanças. As democracias apenas representativas que temos não são do povo, estão distantes dele. Ora, está na nossa Constituição que a democracia nasce do povo. É uma democracia do povo. Este livro é um registro dos principais acontecimentos de 2018, tais como a prisão de Lula, o assassinato de Marielle Franco, o esfaqueamento de Bolsonaro, a greve dos caminhoneiros, a morte do rio São Francisco, o incêndio do Museu Nacional, o pleito de outubro e a eleição de Bolsonaro, entre outros. 2018 escancarou as fragilidades, os paradoxos e as rachaduras do nosso sistema político, o que nos leva a formular conceitos básicos de renovada filosofia política para juntos reconstruirmos a Democracia Plena. 

2018 foi um ano para lá de tumultuado. Estou convencido também de que 2018 poderá ser o começo da reinvenção de um novo Brasil, se nossos muros de Berlim forem derrubados. O arcabouço institucional de nossa organização democrática me parece cheio de rachaduras, envelhecimento precoce. Há que se pensar em novo modelo que coloque o poder nas mãos do povo, este mesmo povo que lhe dá origem. Poder democrático compartilhado por todos e não monopolizado nas mãos de poucos, como é o nosso caso e o de todas as democracias contemporâneas. Nossa Constituição precisa de uma reforma que aperfeiçoe os conceitos e atos de democracia plena, suas formas jurídicas e especialmente a reorganização de seus poderes desarticulados. Enfim, construir um Brasil sem trapaças, sem enganação, sem lideranças delirantes, num país culto, feliz, solidário. Acontece que o povo em sua imensa maioria nem sabe o poder que tem. Não houve quem o ensinasse. No entanto, aprendeu a votar. E votou em 2018.

Jô de Araújo nasceu no Ceará em 1929 e emigrou com a família para o Amazonas em 1935. Fez os estudos secundários em Manaus. Entre 1948 e 1952, cursou Filosofia e Teologia no Seminário Arquidiocesano de Fortaleza. Em 1952 entrou na Ordem Dominicana e seguiu para a França. Frequentou as aulas da Escola de Teologia dos Dominicanos, em St. Maximin-le-Var, sul da França, entre 1954 e 1957. Na época, essa Escola de Teologia era o mais renomado centro de estudos de Filosofia e Teologia tomista da França. Entre 1958 e 1962 participou das atividades da Igreja Católica de Belo Horizonte (MG). A partir de 1964, em São Paulo, combateu com a chamada Igreja Progressista os abusos do regime militar que praticou milhares de prisões arbitrárias e torturas nos porões da polícia política. Foi preso em 1966, por pouco tempo. Com a escalada da violência política exilou-se em Paris, em 1969. Para fugir de ameaças da polícia secreta brasileira em Paris, exilou-se dois anos em Argel, Argélia. Voltou do exílio em fins de 1978.

Serviço:

2018 Agora a Reinvenção do Brasil 
Também do autor de Cidadania e Poder - A Revolução da Democracia Inacabada
Jô de Araújo 
Scortecci Editora 
Filosofia 
ISBN 978-85-366-5973-2
Formato 14 x 21 cm 
160 páginas
1ª edição - 2019 

Mais informações:

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.
Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home