Receba nossa Newsletter: Nome Email

O POETA E O SILÊNCIO / José Osório Filho

Tenho sentimentos que se eu pudesse dar cor e forma, eu daria mais amor à humanidade e melhor sentido aos corações dos homens. Ao contrário do que escrevo, amo as coisas; mais do que qualquer pessoa a imagine e esta notoriedade que existe em mim pelo universo, é como um mentor, me lança ao sofrimento; horas por sentir tanto diante do mundo e às vezes, por temer a degradação total dos seres vivos.
Sempre que possível, critico duramente a sociedade; a minha experiência só é válida quando se transpõe, por isso procuro fazer com que o povo se auto-analise, diante de si próprio e das demais coisas que os envolvem.
Poderão ficar decepcionados aqueles leitores ávidos por revelações de certos poemas. No entanto, procuro descrever o povo, tentando mudar o poder do Estado, através de seus heróis políticos, como se esse fosse o caminho certo.
São palmares as comprovações de que o sistema político universal há tempo caiu no descrédito incomensurável, dando sinais que falece competência de sua continuidade, certamente um outro modo de administrar a coisa pública deverá surgir, dependendo do grau de conscientização da sociedade, poderá ser melhor do que este, só não será igual ou pior do que o sistema atual, pois o regime político da forma que é administrado é o pior sistema já até então visto em qualquer sociedade evoluída, só perde para os regimes ditatoriais, e por outro lado usurpa o homem levando-o ao último estágio da miséria humana e da alienação política cultural.
Há de se entender que o povo só precisa de uma evolução de personalidade, caráter, cidadania e probidade administrativa, e, para palmilhar nesse propósito só há uma estrada a ser perseguida, a educação, sem essa base fundamental percuciente ora questionada, não há como se amenizar essa disparidade existente no bojo da sociedade. Pois o sistema político da maneira como é manejado, apenas faz galopar a passos largos o crescente aumento da miséria humana e em conseqüência dela surge a mutilação intelectual das classes paupérrimas e intermediarias.

José Osório Filho, nasceu em uma manhã de fevereiro na localidade “Caldeirão”, zona rural no município de Amarante-PI, no entanto foi registrado como Florianense, filho de Osório Mendes Vieira e Vicença Lopes de Sousa.

Serviço:

O Poeta e o Silêncio
José Osório Filho
Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-0659-0
Formato 14 x 21 - 76 páginas
1ª edição - 2008

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home