VINDITA / Albino Cassiolatto

Vindita é uma leitura agradável e dinâmica, que ultrapassa os limites do convencional na medida em que oferece, de forma bastante interessante, sutis variações em relação ao tema central que instigam os leitores à reflexão.

Nesse sentido, destacaria a primeira delas que diz respeito aos sempre intricados caminhos da alma. O livro mostra que não há garantias de que o comportamento do homem esteja, necessariamente, vinculado à sua própria formação, abrindo-se a possibilidade de variar de acordo com as circunstâncias que o cercam, podendo chegar a extremos.

Outra variação abordada pelo autor, de forma muito interessante, diz respeito ao que poderíamos denominar de "zonas de conforto"; verdadeiras armadilhas nas quais as pessoas tendem se colocar ao imaginar que se pode ter controle sobre o cotidiano. O autor consegue quebrar essa ilusão ao mostrar que mesmo uma vida construída de forma estruturada e fundada em rotinas aparentemente seguras, sobre mudanças bruscas e muitas vezes dramáticas, forçando-as, inesperadamente, a reverem valores e conceitos.

Por último, Albino Cassiolatto aborda, com propriedade, a fragilidade – por que não dizer a quase falência – do já colapsado sistema penal brasileiro, tanto no que tange à legislação vigente, quanto ao sistema carcerário, vis-à-vis à atual realidade social em que nós, brasileiros, nos encontramos.

Essa abordagem mostra um Brasil incongruente, em que o senso de justiça torna-se, na prática, algo questionável e cujos sistemas relacionados sobrevivem sobre uma tênue linha entre o que pode ser legalmente correto, mas moralmente inaceitável. Esse quadro indesejável cumpre um contraditório: ao invés de estarem protegidos, os cidadãos se veem, muitas vezes, inexoravelmente expostos e à mercê da própria sorte.

Albino Cassiolatto nasceu em Olímpia, Estado de São Paulo, em 06 de abril de 1929. Casado com Maria Vilma Volpe Cassiolatto, com quem teve três filhos: Solange, Hamilton e Cibele e quatro netos: Carolina, Larissa, Rodrigo e Giovanna. É professor do ensino fundamental, contabilista e advogado. Iniciou seu curso superior na Faculdade do Largo São Francisco (USP), todavia, em razão de seus encargos profissionais, concluiu-o na Faculdade de Direito de Bauru. No ano de 1972, fez um curso de especialização em Direito Tributário, sob a orientação do Prof. Dr. Rubens Gomes de Souza, pela UNAERP de Ribeirão Preto. Detém o curso de Gerência de Alto Nível em Administração Tributária, realizado na Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, nos anos de 1974/75. Frequentou um Curso de Teologia, ministrado pela Cúria Metropolitana de São Paulo, no período de 1981/83. Aprovado em concurso público para o cargo de Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo, posteriormente Agente Fiscal de Rendas, assumiu suas funções em 19 de setembro de 1952, aposentando-se em 30 de janeiro de 1990. Desempenhou todas as funções executivas da área fiscal, desde a Chefia de Posto Fiscal até a de Diretor Executivo da Administração Tributária da Secretaria da Fazenda. Iniciou suas atividades públicas como Chefe dos Postos Fiscais de  Guaraci, de Santa Adélia e Bebedouro. Exerceu as funções de Inspetor Fiscal substituto de Novo Horizonte e Jaboticabal, e de Inspetor Fiscal titular de Barretos e Araraquara. Foi titular da 1ª Inspetoria Seccional de Fiscalização da Capital, Delegado Regional da Fazenda substituto de Araraquara, Delegado Regional Tributário titular de Araçatuba, de São José do Rio Preto e da Grande São Paulo. E, finalmente, Diretor Executivo da Administração Tributária da Secretaria da Fazenda, quando se aposentou. Atuou como juiz do Tribunal de Impostos e Taxas, no período de 1983/97. Nos anos de 1990 a 1994, detendo cargo em comissão, foi Diretor da Escola Fazendária do Estado de São Paulo. Em 1995, passou a assessorar o Deputado Estadual Celino Cardoso, como seu Chefe de Gabinete, havendo inclusive desempenhado as funções de Chefe de Gabinete da Casa Civil, na administração de Celino como Secretário da Casa Civil, no Governo de Mário Covas. Continua ainda assessorando o Deputado Celino Cardoso. É autor dos livros O Pecador Maior, Perdoem-me Se Puderem, Giovanna e Reencontro no  Majoel, todos da Scortecci Editora.

Serviço:

Vindita
Albino Cassiolatto
Scortecci Editora
Romance
ISBN 978-85-366-1636-0
Formato 14 X 21 cm 
144 páginas
1ª edição - 2009

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home