RACIONALIZANDO / Jorge Barbosa

O amor é assim, invisível, e com o tempo numa janela à noite, mostra que esperança há. Só assim com um sorriso especial que numa tarde de uma noite estrelada acontece à luz da poesia, com luzes de todos, nos sonhos da incerteza que vimos a construção de um mundo novo na terra prometida. Ela eu vejo com seus envios ideais, racionalizando como é bom viver, então amo o ar de todos e não coisas, mas bem feliz, porque ainda é hoje.

Numa floresta presente pense em você, seja uma árvore para comemorarmos, então, como vinha eu, o vinho e você, para banir o chorar neste mundo nosso, onde muito além do jardim numa dedução clareada sem enigma, fico filosofando e ouvindo música com minhas lembranças e minha linda esperança. Afinal sou do universo. Estudando o universo e aprendendo sobre as estrelas, galáxias, planetas, satélites, meteoros e cometas, viajamos bem longe, muito longe, muito além do mais longe infinito, procurando sempre encontrar o início.

Jorge Luís dos Santos Barbosa, nasceu no bairro do Carvão em Barra do Piraí, RJ, no dia 10 de abril de 1961. Escreve poesias desde 1983, quando fazia parte da Pastoral de Juventude. Participou do Diretório do Partido dos Trabalhadores. Formado em Engenharia Civil. Hoje é Servidor Público Federal e Professor de Xadrez.
Biografia Literária:
Participação em 3 livros em sistema de cooperativa:
Antologia Poética de Cidades Brasileiras (1986).
Antologia Poética de Cidades Brasileiras (1987) da Shogun Editora e Arte Ltda.
Escritores Brasileiros (1988) da Crisalis Editora.
Livro de Poesias Sonhos De Um Poeta (2009) da Editora Scortecci.
Participação no Concurso de Poesia (in)tolerância em Albergaria-a-velha, Portugal.
Participação no Livro Sol, Mar e Chuva do XXXI Concurso Internacional Literário de 2010.

Serviço:

Racionalizando
Jorge Barbosa

Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-2285-9
Formato 14 x 21 cm 
68 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home