AMORES FLUTUANTES / Luciano Marinho

Comecei a ler o livro de Luciano Marinho, pelos capítulos enviados, um a um, por e-mail. O compromisso era de um capítulo semanal. Ao ler os primeiros, passei a exigir mais pressa, pois o suspense no fim de cada um me deixava ansioso. Luciano tem uma redação extremamente agradável e perfeita pelo brilhante Professor de português que foi. Na sua vida de Psicólogo clínico aprofunda-se na exploração do comportamento humano e transporta para o livro toda uma vivência profissional e social.

Discutimos a evolução do enredo. Nada havia de MENTIRAS em seu conteúdo, mas CHOCANTES VERDADES. O comportamento de Flor de Maria e Tina, as grandes personagens do livro, tem uma raiz profunda na educação recebida em casa, ambas, vítimas infanto-juvenis do DESAMOR. A hipocrisia social é outro tema forte em cada capítulo, onde o poder do dinheiro deforma por completo a dignigade da vida.

A SEXUALIDADE seja talvez o tema mais polêmico, pois aflora em cada personagem de uma forma intensa na ansiedade e insatisfação, tão comuns nas pessoas; mas, por isso, veladas, e vetadas para a não exposição dessas intimidades. Melhor o silencioso sofrimento. Vejo na obra de Luciano Marinho, traços de Nélson Rodrigues.
Fernando Azevedo - é membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores. É poeta e compositor, toca piano e violão. Ex-professor da Faculdade de Medicina, na UPE. Médico pedriatra em consultório particular no Recife.

Quem começa a ler esse romance não consegue interromper o fluxo da leitura, até conclui-lo. A estrutura de novela empresta uma atmosfera de suspenses e drama ao enredo. A temática enfatiza a superficialidade das paixões humanas: é uma crítica a fragilidade masculina. O amor entre Tina e Flor de Maria enquadra paradoxalmente cenas de denúncia contra a hipocrisia e o preconceito, gravados no inconsciente coletivo de gente insensível e puritana. Para os leitores, no cotidiano de suas vidas, o romance induz sub-repticiamente à construção de uma vigorosa consciência ética. O contexto da obra se estratifica na atuação de fatores biológicos e psicossociais.

O interesse deste livro não se limita à sua rica e ousada abordagem sexual. Em primeiro lugar, chama atenção para uma infinidade de conflitos que sucedem e o esforço analítico do autor em articular, de modo onisciente, os elementos estruturais e estilísticos. A grande capacidade ficcional de Luciano Marinho revela tendências do indivíduo contemporâneo: insatisfação e ceticismo diante da possibilidade do amor. Através da protagonista - Flor de Maria - se encadeiam os fatos que geram os conflitos e ações.

Os lugares, onde as ações acontecem e se desenvolvem, perdem importância diante de um enredo que predomina envolvente clímax ao longo da narrativa. Embora siga uma sequência cronológica, o narrativa. Embora siga uma sequencia cronológica, o narrador insere flash-back's sem quebrar a unidade dramática, consubstanciando perfeita continuidade entre as cenas. Em segundo lugar, é inovadora a maneira como o autor vai expondo com clareza a sua posição, ao mesmo tempo pessoal e profissional como psicólogo clínico, a partir dessa experiência vivida e que rende reflexões sobre alguns dos atuais dilemas do comportamento humano.

Um romance sem dúvida, dinâmico cujos capítulos lembram mais episódios de uma novela, leva o "telespectador" a não conseguir interromper sua leitura, tamanha a curiosidade pela página seguinte.
Filipe Vieira Marinho - Graduado em Administração de Empresa na Universidade de Pernambuco/FCAP. Bacharelado em Matemática, pela FFPG - Goiania/PE. Atualmente, é gerente do PRONAF.

Serviço:

Amores Flutuantes
Luciano Marinho

Scortecci Editora
Romance
ISBN 978-85-366-2001-5
Formato 14 x 21 cm 
336 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home