CATARSE / Edih Longo

Edileuza Bezerra de Lima Longo, ou simplesmente Edih Longo, nasceu aos 8 de julho de 1952 em Monteiro (PB). O pai, ainda um adolescente, logo mudou-se com a mulher e ela para o estado de São Paulo. Até o colegial, estudou nas cidades onde o pai, barrageiro assumido, trabalhava. Foi nessas moradas, quase sempre interioranas, que criou muitos de seus personagens e escolheu o tema sobre o qual mais gosta de escrever: o homem e sua idiossincrasia.

É capaz de ficar horas em silêncio apenas observando o homem e suas diversas reações dentro de seu habitat. Mesmo estando num amontoado de gente, consegue escapar e ficar somente observando as entre-linhas, onde tudo é mais sólido e real. Esse é o seu maior laboratório. Viaja sem sair do lugar. Quando terminou o colegial, veio para São Paulo (capital), onde se formou em Linguística e Língua Portuguesa pela USP. É casada e tem dois filhos.

Atualmente, dedica-se a escrever e a atuar no grupo de Teatro Amador Arte in Cena do Clube Paineiras do Morumby, o qual frequenta e onde já teve seu texto Cicatrizes encenado. Já ganhou, pelo mesmo clube, vários prêmios como contista, cronista, poetisa e atriz. O conto Catarse, que dá título ao presente livro, foi classificado em 2004 num concurso promovido pela Scortecci Editora. Dedica-se também à ABCD Nossa Casa, instituição beneficente que abriga crianças e jovens carentes de 0 a 18 anos de idade, onde dá aulas de teatro como voluntária, encenando alguns textos teatrais seus.

Meu vício


A vida é o vício
                       que me desce
                                           pela garganta
                                                               nos goles de
                                                                                 uma bebida
                                                                                                  que me sai
                                                                                                                  pelas narinas
                                                                                                nas espirais
                                                                           de um cigarro
                                                        quanto mais
                                       quero parar
                  mais a danada
me pega
              e me faz nela
                                  viciar
                                          e como gosto
                                                             desse vício
                                                                              vivo pela vida
                                                                                                    bêbada
                                                                                                             cigarros vivo
                                                                                               a queimar
                                                                       enquanto a vida
                                                         me levar
                                      dela eu farei
                              abuso
quem não se
                   droga de vida
                                        leva uma
                                                      droga de vida
                                                                           e vive a vida
                                                                                             confuso
                                                                                                         (acho isso
                                                                                                                       um desperdício!)
                                                                                                            por isso
                                                                                      meu sacrifício
                                                  é passar pelo suplício...
de vida ter como vício!

Serviço:

Catarse
Edih Longo

Scortecci Editora
Contos
ISBN 978-85-366-2309-2
Formato 14 x 21 cm 
152 páginas
1ª edição - 2011

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home