MEMÓRIAS DE MARGARIDA POLAK LARA / Boris Storojkov

A condessa Margarida Ilínichna Hichine (Margarida Polak Lara) nasceu em Moscou, no dia nove de dezembro de 1905. Iliá Hichine, seu pai, era notório comerciante e proprietário de grandes fábricas de xales e de outros tipos de manufaturas. Nos anos da guerra entre a Rússia e o Japão e depois durante a Primeira Guerra Mundial, ele fornecia couro artificial para a metade do exército russo. Sua mãe, Zinaída Ashkenazi, pertencia à célebre família Ashkenazi. Margarida tinha uma irmã, que se casou com o príncipe alemão Gogenloe depois que a família toda partiu da Rússia.

O casal teve um filho, Henrique, que atualmente está com noventa anos e mora em Veneza. Durante sua vida longa e rica em acontecimentos, Margarida cultivou boas relações com personalidades, entre as quais o famoso cantor de ópera Fiódor Chaliápin, amigo de sua família, a grã-princesa Olga Románova, a famosa bailarina russa Aleksandra Balachova, o príncipe Félix Iussúpov, homem de uma beleza extraordinária, Dom Duarte, o rei de Portugal, a princesa Margarida, Alfonso XIII, rei da Espanha, com quem ela chegou a dançar num baile, Washington Luís, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, presidentes do Brasil. Ela privou com muitos escritores, atores, compositores e arquitetos.

Ainda hoje, em algum lugar de Moscou, deve haver um retrato seu assinado pelo emérito retratista Savéli Sórin. Nos dias que correm, Margarida não perdeu o gosto pela vida e acompanha não apenas as notícias que chegam da Rússia mas também o que acontece no mundo inteiro. Os cavalos, a maior paixão de sua vida, continuam lhe dando grandes e inesquecíveis emoções e, com pleno direito, ela é considerada a primeira dama do Jóquei Clube de São Paulo. A rainha Margot, carinhoso apelido que Margarida ganhou dos seus familiares, fala perfeitamente inglês, alemão, francês, italiano, russo e português. É uma antiquária e colecionadora contumaz de antiguidades, tem uma coleção interessantíssima de peças de prata e de porcelana antiga. Porém, o mais importante, é que ela sabe dar valor ao relacionamento com pessoas e respeitar a opinião dos outros. O saber compreender e aceitar as pessoas assim como elas são foi-lhe ensinado ainda na infância, e a nossa rainha Margot segue esse preceito constantemente.

Boris Storojkov nasceu na Rússia e graduou-se pela Escola de Ballet Russa. Trabalhou com coreógrafos como Yury Grigorovich, Vasily Vainonen, Vladimir Vasiliev, Oleg Vanogradov, Natalia Makarova. Apresentou-se em diversos países como Austrália, Nova Zelândia, Alemanha, Itália, França, Inglaterra, e outros. Em 1975 entrou para a Universidade de Moscou, onde também fez pós-graduação. Além de ter preparado artistas para o Concurso Internacional de Ballet, em Helsinki (Finlândia) e Moscou (Rússia), como diretor artístico remontou Giselle, O Corsário, Dom Quixote, O Lago do Cisne, e outros. Trabalhou como mestre de ballet no Teatro Cairo, Egito (1992-1997), no Teatro Municipal do Rio de Janeiro (1997-2010), no Teatro Municipal de São Paulo e Companhia São Paulo de Dança. Foi jurado no Concurso Internacional de Ballet em Seoul (Coréia do Sul, 2010). Foi assistente na remontagem do ballet Lago do Cisne, versão Natalia Makarova, em Perm, Rússia. Já ministrou aulas para companhias na Inglaterra, República Tcheca, França, Canadá, Islândia e Brasil. Atuou como professor convidado em companhias como Grupo Corpo, Deborah Colker, Cisne Negro, Teatro Guaíra. Tem publicações na revista Ballet (Rússia).

Serviço:

Memórias Margarida Polak Lara
O Caleidoscópio da Minha Vida - Bilíngue
Boris Storojkov

Scortecci Editora
Memórias
ISBN 978-85-366-3248-3
Formato 14 x 21 cm
172 páginas
1ª edição - 2013

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home