MARCAS QUE TRAZEM LEMBRANÇAS / Jefferson Vianna

Após uma gravidez indesejada que destruiu todos os seus sonhos, Marta passa a viver de forma abrangente cada dia de sua vida. Despejada de casa pelo próprio pai e sem ter para onde ir, passa a viver nas ruas em condições deploráveis, mas quando está quase dando à luz ao seu filho, é encontrada e socorrida por Gabriel, um jovem rapaz que encontra em sua simplicidade a resposta para seus mais profundos desejos.

Após o nascimento de Caio, Marta começa então a morar de favor na casa de Gabriel, prestando-lhe serviços de empregada doméstica. Thomas, pai de Marta, é pianista. Certo dia, após uma discussão com a esposa Soraia, ele acaba por ocasionar um terrível acidente de carro, que o deixa para sempre dependente de uma cadeira de rodas. Sentindo-se humilhado e insatisfeito, rejeita a própria esposa; esta, cansada da situação, deixa-o sozinho, sem lhe prestar o apoio necessário.

Thomas passa, então, a depender apenas dos cuidados do filho Samuel e de Marina, uma enfermeira particular. Caio, desde pequeno, é apaixonado por pianos, sem saber que o avô (cuja identidade ele desconhece) é um famoso pianista. Sem condições financeiras para comprar seu próprio instrumento, usa o da antiga estação ferroviária e acaba conquistando o reconhecimento e admiração dos muitos passageiros que utilizam constantemente os serviços diários da estação. Que ele será um grande pianista, disso ninguém duvida! Mas o que Caio e Thomas não sabem é que a vida dará um jeito de os dois serem grandes e eternos amigos, mesmo que ambos carreguem suas marcas e lembranças.

O tempo pode curar uma ferida, mas nunca poderá apagar suas marcas. A tristeza pode dar lugar à felicidade, mas as marcas geradas pelo sofrimento são eternas. Somente quando perdoamos verdadeiramente somos capazes de esquecer as lembranças que nos trazem dor. Nossa vida depende de três fatores importantes: amor, caridade e perdão. Quem não sabe amar não sabe perdoar, e quem não perdoa não pratica a caridade. A dinâmica da vida consiste em nos fazer refletir sobre a magnitude de nossas escolhas.

Somos perfeitos o suficiente para julgar alguém? Para condená-los e nomeá-los inimigos mortais? Como superar a dor da perda? Estamos preparados para derrotas? Como manter as esperanças quando acusados de algo, mas somos inocentes? As marcas que trazem lembranças, quando vistas com bons olhos, nos proporcionam alegria e aprendizado, mas quando passamos a observá-las com tristeza elas podem nos tirar a vida. Há marcas que nem o tempo poderá apagar… mas elas são necessárias para a evolução de cada um!

Jefferson Vianna nascido na cidade de Mogi das Cruzes, em 3 de maio de 1992. A vocação pela literatura surgiu desde muito cedo, mais precisamente no início da adolescência. Mas foi no ano de 2007 que os anseios de se tornar autor começaram a ser aguçados. No ano de 2009 reuniu manuscritos que logo em seguida começaram a tomar forma, e o que eram rascunhos deu origem ao seu primeiro romance, denominado Para sempre uma história de amor. A primeira edição da obra foi lançada no dia 17 de setembro de 2011, em São Paulo. Atualmente está trabalhando em seu terceiro livro. Quando questionado sobre sua atividade, ele afirma: “Sou apaixonado pela literatura brasileira”.

Serviço:

Marcas que Trazem Lembranças
Jefferson Vianna

Scortecci Editora
Ficção
ISBN 978-85-366-3455-5
Formato 14 x 21 cm
páginas
1ª edição - 2013

Mais informações:

Catálogo Virtual de Publicações

Para comprar este livro verifique na Livraria e Loja Virtual Asabeça se a obra está disponível para comercialização.

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home